Bombeiro é surpreendido por jiboia escondida em moto enquanto pilotava pela BR-364, em Cacoal

Cidades | 17 de Maio de 2018

Mesmo acostumado a lidar com animais silvestres, um bombeiro de 24 anos, acabou surpreendido por um na noite da última terça-feira (15), ao encontrar uma jiboia de aproximadamente um metro e meio escondida na motocicleta que ele pilotava pela BR-364. Depois de percorrer alguns quilômetros, o animal foi descoberto entre o tanque e o painel do veículo. Antes de ser descoberta a cobra teria tentado atacar o rosto do jovem bombeiro.

 

Thalisson Gabriel mora em Cacoal e utiliza a moto para se deslocar para Pimenta Bueno, onde trabalha como bombeiro militar. Thalisson conta que durante a tarde ao vistoriar os animais de estimação percebeu que um gato parecia ter se assustado com a motocicleta.

 

 

“Fiz um vídeo, pois o gato apresentava um comportamento incomum. No entanto, não fazia ideia do que era e nem dei tanta importância. Achei que estava apenas estranhando a moto, já que não era acostumado com ela. Até tirei sarro dele numa conversa com minha irmã através do chat. Mal sabia eu que ele tinha visto algo que passou despercebido por mim”, conta.

 

Durante a noite, Thalisson Gabriel precisou utilizar a motocicleta para se deslocar até uma festa de aniversário de dois amigos a cerca de oito quilômetros de distância. Como de costume, pegou o veículo e seguiu pela BR-364 rumo ao endereço da festa, porém, durante o trajeto acabou descobrindo que tinha a companhia de uma jiboia de aproximadamente um metro e meio e que o animal ainda teria tentado o atacar.

 

“Senti um golpe no pescoço, muito parecido com a trava do capacete quando se solta. Em seguida com uma das mãos certifiquei que as travas estavam fechadas e prossegui. Cerca de 20 metros após o golpe olho mais abaixo na moto e me deparo com uma jiboia entre o tanque e o painel. Percebo então que o golpe teria sido um bote mal sucedido”, relata.

 

Após a descoberta, o bombeiro parou a moto no acostamento, com a ajuda de outro ciclista que passava pelo local estabilizou réptil, e usando o casaco, capturou e o soltou numa mata preservada as margens da rodovia.

 

Passado o susto, Thalisson encara a situação com bom humor. “Devia ter dado mais atenção ao comportamento do gato (risos). Já a cobra entrou naquele lugar da moto querendo apenas aquecer-se sobre motor”, diz sorrindo.

 

“Apesar da cobra jiboia não ter veneno, sua mordida é bastante infecciosa e o susto em alta velocidade poderia ter me derrubado. Felizmente o pior não aconteceu”, conclui o bombeiro, acrescentando que apesar fato ser uma boa história, também serviu de alerta.

• Fonte: Cacoal Agora


Acidente fatal - Máquina tomba e operador infelizmente não sobrevive

Facebook

©Copyright 2018 - Todos direitos reservados a Rondônia Geral

O site não se responsabiliza por conceitos emitidos nos artigos e nas colunas assinadas e também pelo conteúdo dos anúcios de terceiros.